Fundo do poço: O degrau para reerguer-se!

Há fatos que nos inserem em momentos introspectivos, a pensamentos, filosofias e fé! Que nos tocam com uma profundidade singular e nos abala de certa forma, que nos semeia a incompreensão e as incógnitas.

Quem sou eu para julgar alguém que não se veste das minhas dores e experiências, de fato, não hei de julgar! É, contudo, impossível não pensar!

O que motiva estes meus densos pensamentos? Hei de contar-lhes, sem dar nome aos santos! Há dois anos, aproximadamente, eu e meu irmão nos formamos, eu em Direito, ele em Medicina Veterinária. Neste meio tempo, tanta coisa aconteceu em nossas vidas e na vida daqueles que cruzaram nossos caminhos na graduação, coisas que culminaram em felicidades e infelicidades, que resultaram em boas vibrações e péssimas vibrações. Eu não sei, ao certo, o que aconteceu na vida daquela menina, não conheço seus sucessos e insucessos! Na terça-feira, este é o fato que estimulou minha introspecção, esta colega de faculdade do meu irmão cometeu suicídio, não importa como, não importa onde! Uma jovem com a promessa de uma vida, que, por algum motivo, deixou-se levar com o vento! Quem sou eu para julgá-la? Quem sou eu para tentar entender?

Choca-me, contudo, a proximidade de tal acontecimento! Eu não a conhecia, contudo, ela me era mais próxima do que qualquer outro suicida que eu tenha ouvido falar: amiga de meu irmão! Alguém de que eu ouvira falar algumas vezes, alguém na casa de quem meu irmão estivera em festa, alguém com quem conviveu durante cinco anos de sua vida!

Abala-me, nesta história, minha crença espiritual, pois acredito que o suicida, via de regra, não descansa em paz nessa desencarnação, tampouco se encaminha para um lugar melhor. Haverá, pois, de arcar com as conseqüências da agressão que cometeu contra a própria encarnação, independentemente do sofrimento que açoitou-lhe até o trágico momento.

Oro, contudo, para que Deus se compadeça do espírito dessa moça e possibilite que ela logo reencarne, para vencer e transcender as dificuldades que, nesta encarnação finda, foram maiores do que seus ombros poderiam suportar.

É neste contexto, meus caros leitores, que lhes suplico a virtuosa paciência e que rompam orgulhos e preconceitos a fim de buscar ajuda para solucionar e carregar os problemas que lhes são demasiadamente densos! As cruzes que lhes são entregues não hão de ser carregadas apenas por vocês, as pessoas que amamos podem ajudar-nos, os profissionais da psicologia estudam e dedicam-se para orientar-nos!

Ainda assim, se carregar o fardo for cada dia mais penoso, reverta seu sofrimento ajudando o próximo! Sei que encontrar forças para isso quando nossa vida parece um poço profundo, úmido e mergulhado em trevas, é difícil e, aparentemente, impossível! Digo, contudo, que quando chegamos ao fundo do poço é o momento de reerguer-se! Doar um pouco de si àqueles que precisam, muitas vezes, é a cura que jamais procuramos!

Anúncios

Doação de sangue: Thiago Luiz Coelho Vieira

Quando alguém necessita de ajuda, se não podemos ajudar de outra forma, divulgar é o mínimo! Orar e enviar bons fluidos é fundamental e poder ajudar a encontrar alguém que possa fazer mais é essencial!

A Marina me ensinou muito sobre luta e ainda mais sobre o quão importante é formar uma corrente do bem! É por isso que não mais me omitirei.

Repasso, assim, o apelo que recebi ontem:

Thiago Luiz Coelho Vieira, 16 anos, teve diagnosticada uma Leucemia Mielóide Aguda M3, no dia 28 de março de 2012. No momento encontra-se internado na Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital Governador Celso Ramos (Florianópolis-SC), onde está sendo submetido a Quimioterapia.

Seu tipo sanguíneo é o AB+, o receptor universal. Porém, ele está precisando com URGÊNCIA de plaquetas e de um componente do sangue muito importante para seu tratamento neste momento, chamado CRIOPRECIPITADOS, que só pode ser do mesmo tipo sanguíneo. Como seu sangue é muito raro, menos de 5% da população, estamos pedindo a colaboração de todos na divulgação e também na doação.

Importante:

Quem puder ajudar é só comparecer no HEMOSC de sua cidade e identificar-se como doador de sangue para Thiago Luiz Coelho Vieira e, não esquecer de pedir para coletar o Crio.

Assim, meus amigos, peço que aqueles que se enquadrarem nos requisitos acima e puderem ajudar o Thiago, que o façam sem pestanejar! Nosso mundo precisa um pouco mais de atitude, de caridade, amor e compaixão!

Acredito que ainda podemos ser melhores!

Marina: Sua luta! Nossa luta!

Marina

Meus amigos, lembram-se da Marina? Aquela menina linda da qual falei um mês atrás, no post Força Marina!

Meu silêncio não significa que os problemas acabaram! Nossa querida Marina continua em sua luta contra o câncer!

A doença que a aflige é muito agressiva e está estrangulando a medula espinhal, por isso, já não bastasse todo o martírio, ela sofre com a paraplegia. Graças a Deus, há algumas semanas, ela consegue sentir, às vezes, coisas como um sapato apertado.

Ela tem feito seções de quimioterapia e, em breve, seu tratamento passará a ser feito por meio de radioterapia e TEMODAL. Ocorre, meus amigos, que o TEMODAL é um remédio extremamente caro! Por isso, rogo-lhes que ajudem a Marina com o que puderem! Se não for possível participar com doações, imploro que ajudem com orações e divulgação!

Vamos aumentar essa corrente do bem que circunda a Marina e travar essas batalhas ao lado dela!

Uma pessoa sozinha não tem força para enfrentar todas as adversidades. Uma multidão, ligada pelos mesmos sentimentos e intenções, pode mover o mundo!

Agradecemos a todos os que estão se unindo a nós nessa corrente do bem!

Quem quiser acompanhar a evolução da Marina, basta espiar o site http://www.forcamarina.com.br/.

Força Marina!

Força Marina

Marina

 

O ser humano é um ser que não crê! Um espelho fiel de São Tomé, pois só acredita de fato quando vê.

Quando vemos correntes, seja por e-mail ou por redes sociais, pedindo ajuda a uma criança que passa por dificuldades e precisa de nossa ajuda, qual é a primeira reação??? A descrença! Tão logo ali botamos os olhos, depositamos uma tarja preta e tachamos aquilo de mentira, invencionice, oportunismo!

Pago por minha descrença, caros amigos!

Marina é minha prima, uma graciosa criança de 10 anos! Ela é adorável e gentil, atenciosa e afetuosa! Apesar de ser apenas uma criança, guardando toda a pureza que nos falta, ela foi posta diante de uma dificuldade que muitos de nós não precisarão enfrentar, jovens ou velhos! Uma criança guerreira e posta ao dissabor de uma doença grave.

Neste fevereiro, Marina foi diagnosticada com neoplasia maligna na coluna e na medula espinhal. Ela tem câncer!

Meus amigos, não pequem como eu pequei com outras crianças! Rogo-lhes que acessem o blog que a família criou Força Marina e ajudem como puderem! Seja enviando bons fluidos e orações à doce Marina, para que ela seja curada em breve e possa se recuperar rapidamente, seja auxiliando com doações que serão revertidas para o tratamento.

Que Deus ilumine sempre e sempre a Marina e lhe dê forças para superar!

Doação de Medula Óssea

Especificamente hoje, ocorreu na cidade de Poços de Caldas – MG uma campanha de doação de medula óssea, tendo em vista que um jovem de 23 anos é portador de aplasia de medula óssea (http://www.saudevidaonline.com.br/aplasia.htm) há três anos. Devido à grave e rara doença, ele precisa receber sangue diariamente e, mesmo essa medida, é paleativa. Está mais do que clara a necessidade urgente desse jovem, visualmente debilitado. Ele se chama Jonathan e apenas uma medula 100% compatível com a dele pode salvá-lo.

Quando me deparei com ele, pensei em quantas pessoas necessitam de um pequeno ato de ajuda para encontrar a cura e em como as pessoas são covardes, negando em grande maioria tal ajuda, gratuita. Quantas pessoas, portadoras de doenças tão raras e/ou perigosas como a dele ou não, precisam que pessoas como nós doemos uma parte de nós que não nos fará falta para salvar suas vidas?

Hoje, eu descobri a importância disso e vi-me tocada profundamente, ainda mais quando pude ver as pessoas que trabalhavam na campanha emocionadas, chorando, ao verem surpreendemente uma fila enorme se formar para o cadastro de doadores de medula óssea e permitindo a coleta de seu sangue para descobrir a compatibilidade, seja com Jonathan, seja com qualquer pessoa que necessite no Brasil.

Ainda assim, essas pessoas são uma parcela minúscula da sociedade e, quanto mais pessoas se oferecerem a ajudar, com certeza, mais se aumentam as chances de os doentes vencerem e viverem saudáveis!

Não posso explicar o que sinto diante de toda essa situação, mas a sensação de talvez poder ajudar alguém dessa forma é geradora de grande emoção.

Se você não doa por ter medo da agulha ou receio por qualquer questão, a coleta da medula não precisa acontecer da mesma maneira que a coleta de sangue, ao contrário, quando coletada diretamente de sua origem, o que acontece com a submissão à anestesia, o procedimento demora aproximadamente 40 minutos e não se sente nada! Em poucas semanas, a medula do doador está completamente recuperada!

Procurem os hemocentros de suas cidades e cadastrem-se como doadores de medula e de sangue! Apesar de ainda não conhecer tal sentimento, imagino que não haja nada mais gratificante do que ser capaz de salvar uma vida!

Para saber mais sobre a doação de medula óssea, leia:

http://eptv.globo.com/doacao/medula.asp

http://www.ameo.org.br/interna2.php?id=5

E pesquise…