As aventuras de Tintin

E vejam a surpresa que não me foi, recordar tantos anos depois, em um momento tão sem propósito!

Folheando, por assim dizer, as páginas de um jornal on line, vejo um estopim acender as minhas lembranças e ali estávamos eu e meu irmão colados à televisão, assistindo e devorando cada segundo das famosas “Aventuras de Tintin”!

Descubro que um dos desenhos que coloriram minha infância foi inspirado em um jovem que deveras existiu! Hergé, inspirado em Palle Huld, um garoto repórter de 15 anos, criou aquele aventureiro que corria o mundo sem sair de minha sala, ao lado de Milu, o nobre cachorrinho escudeiro, e do Capitão Haddock, velho lobo do mar.

Palle Huld, dinamarquês com longa carreira de ator, morreu aos 98 anos no dia 26 de novembro de 2010. Deixo minha lembrança ao menino que este homem foi em 1928, pois ainda que não o soubesse até alguns minutos atrás, sem ele minha infância teria menos diversão.

Tiro o chapéu para Hergé, que viu no jovem repórter um motivo para criar incríveis histórias, com personagens tão curiosos!

Anúncios

In memoriam. Leslie Nielsen

Com pesar, deixo uma singela homenagem ao eterno Tenente Frank Drebin.

Leslie Nielsen foi uma imagem marcante em minha infância, não me esqueço do quanto ri assistindo filmes como as seqüências de “Corra Que A Polícia Vem Aí”. Esse ator genial, um comediante nato que me roubou infinitas gargalhadas e que tornou mais belo o cinema mundial, merece ao menos uma menção neste pequeno recanto.

Não sou digna de escrever-lhe uma extensa homenagem, nem seria capaz para tanto. A tristeza pela partida de Leslie Nielsen trancafiou minha criatividade neste momento. As lágrimas me brotam, era ele uma das imagens mais queridas de minha infância, pensei que era imortal! É imortal, em nossas lembranças.

Leslie Nielsen morreu ontem, dia 28 de novembro de 2010.

Leslie, obrigada pelos momentos de alegria inesquecíveis, pelas gargalhadas incessantes.