Pandora: Culpada das intolerâncias!

Intolerância! Devo dizer que sou intolerante! Sou radicalmente intolerante! Sou repulsivamente intolerante!

Não tolero intolerância, em todas as suas vertentes!

Não tolero pessoas que discriminam o diferente!

Não tolero pessoas que maltratam e humilham seres vivos!

Não tolero quem cria pré-conceitos antes mesmo de saber ou conhecer!

Não tolero quem se acha melhor do que os outros!

Não tolero violência, crimes e marginalização!

Não tolero quem acha que tudo tem que vir fácil!

Não tolero corrupção e desonestidade!

Não tolero a maldade e o egoísmo!

Não tolero a depredação à natureza, aos bens públicos e particulares, aos bens históricos, a qualquer coisa fruto do esforço e empenho de outrem!

Sou agressivamente intolerante, pois não tolero os falsos moralismos e mentiras que os Homens pregam todos os dias!

Absurdamente intolerante! Eu sou, pois não tolero os males que assolam a alma e a consciência humanas, tampouco tolero as atitudes de cada um de nós!

Não tolero a forma como caminhamos para trás e regredimos!

A evolução de fato deve harmonizar com a bondade, a caridade, as boas intenções e atitudes!

Os males escaparam por entre os dedos de Pandora e germinaram no ser humano!

Onde está, pois, a esperança de que as ervas daninhas sequem e a calamidade em  nossas almas se reverta em Bem?

Anúncios

Trânsito

Caros motoristas apressados, pergunto-lhes: Acordar um pouco mais cedo é tão custoso assim?!

Duvido, pois acordo cedo todos os dias para poder ir à pé ao trabalho!

Nesse percurso, vejo das maiores barbeiragens no trânsito, inclusive motoristas ensandecidos que tentam, a todo custo, aproveitar aqueles primeiros instantes de farol vermelho. Sabe aqueles segundos posteriores à transição entre o amarelo e o vermelho?! Pois é!

Por causa disso, vejo muitos possíveis acidentes! Um dia, a pressa acaba!

Hoje, eu estava na Visconde de Guarapuava, esperando para atravessar. Assim que o farol de carros ficou vermelho e o de pedestres ficou verde, coloquei  o pé no chão e comecei a atravessar a rua. Em todas as fileiras, os carros haviam parado, com exceção da última, onde um carro branco de luxo passou vazado no farol vermelho, pouco antes dos carros do cruzamento avançarem! Resultado: o carro em alta velocidade não me atropelou por pouco segundos!

Agora, eu que obedeço  as leis de trânsito, que atravesso na faixa com o farol a meu favor, que olho e ouço para ter certeza de que é seguro atravessar, podia ter sofrido gravemente com a imprudência desse apressadinho!

Quantas pessoas realmente acabam não tendo tanta sorte como eu e envolvendo-se em uma fatalidade!

Meus caros apressados, estamos falando de segurança, da sua vida e de tantas outras vidas que podem ser devastadas em razão de negligência!

Se estão com pressa, respirem fundo e trafeguem com responsabilidade! Furar sinal, andar acima da velocidade, não prestar atenção no trânsito?! Para quê!? É melhor atrasar-se do que destruir vidas!

Se não pode atrasar-se, então, acorde mais cedo!

 

Seja responsável!

 

Por que eu trataria como amigos aqueles que sequer me tratam como opção?!

A MP da Dilma!

As políticas governamentais, por vezes, incentivam a discriminação!

Sempre pensei que as medidas protecionistas às minorias eram fruto da ignorância de nossos representantes no governo! Minha opinião está prestes a mudar, pois ao invés de ignorantes, parecem estimular, intencionalmente, a discriminação às pessoas enquadradas neste ou naquele perfil! Eis minha primeira teoria da conspiração!

É possível que sejam tão cegos e insensatos?! Talvez.

Bola da vez: No Dia Internacional da Mulher, a generosa presidente Dilma Rousseff anuncia uma MP (Medida Provisória) que altera o “Programa Minha Casa, Minha Vida”. Neste novo contexto, havendo o desfazimento da união, a menos que o homem tenha a guarda exclusiva dos filhos, o imóvel financiado por meio do referido programa fica sendo de propriedade da esposa. (Primeiro ponto: As famílias não são formadas apenas por homem e mulher, como ficaria em caso de casais homoafetivos???)

Em suma, eu poderia apenas dizer: Estou p da vida com a Dilma!

No entanto, isso seria excessivamente sucinto e sem fundamento!

Em uma sociedade machista, como é a nossa, medidas como esta são combustíveis para o motor da discriminação!

Agora, pergunto: Por que cargas d’água, em caso de dissolução da sociedade conjugal, o imóvel fica com a mulher?!?!?! Isso é o cúmulo do absurdo!

O próprio governo está gritando aos quatro ventos que nós, mulheres, somos incapazes de travarmos nossas próprias batalhas!

A MP ridiculariza a figura feminina e apenas instiga mais e mais os preconceitos! A própria norma é discriminatória!

Caros leitores, atualmente, as famílias (sejam de baixa ou alta renda) não seguem os moldes de outrora! Vejo que a fonte de renda, frequentemente é equilibrada entre o casal e, em outros tantos casos, a mulher é a mantenedora principal do lar! Há muitos casos em que o polo menos abastado da relação é o homem, pois já não se destacam os conceitos de unir-se com um homem que, necessariamente, ganhe mais do que a mulher! O inverso, obviamente, também é recíproco!

Concordam que, se o casal conseguiu financiar a casa pelo “Programa Minha Casa, Minha Vida”, os dois têm renda relativamente baixa?!?! Este é um ponto a se atentar!

Quaisquer avanços dados pelos brasileiros, rumo a posturas mais igualitárias, estão retrocedendo! Salvo exceções de pessoas que, de fato, possuem necessidades especiais, é simplesmente inadmissível esse abismo de classes privilegiadas formadas pelas ditas minorias! E o maior escavador deste abismo é o governo!

Somos todos igualmente capazes de conquistarmos nosso espaço, o esforço e o mérito vem de cada um! Sexo, cor, etnia, nacionalidade, não são elementos que implicam na competência daqueles que se enquadram neste e naquele!

Criar situações diferenciadas para mulheres, negros, índios, homossexuais, e quaisquer outras minorias, é medida mais do que discriminatória e de reconhecimento por parte dos nossos representantes no governo da incompetência que assolariam estas minorias (que nem são tão minorias assim!!!!)! É este o estigma que desejam que os persiga?! Sou mulher e não admitirei tamanho desrespeito!!!

Graças a essa espécie de postura, vemos os atos discriminatórios e a violência contra as pessoas crescendo dia após dia! Não estamos vivendo em uma sociedade de respeito mútuo e aprendizado, estamos vivendo em uma sociedade agressiva de classes privilegiadas!

Isso não é pregar a igualdade, é acariciar uns e apedrejar outros! Não esqueçam, contudo, que os ‘acariciados’ em questão são aqueles que serão apontados pelos apedrejados, os quais tendem a se indignar e apedrejam em resposta! Digo, com isso, que há uma enorme tendência de aumento da discriminação e represálias, que não afetam o governo, mas sim os agraciados pelo protecionismo preconceituoso e paliativo!

Assim como considero inconstitucional a Lei Maria da Pena, pois não traz a igual defesa aos homens que sofrem violência doméstica; considero essa MP inconstitucional! Um dos primordiais princípios do nosso ordenamento, qual seja  da igualdade, é dilacerado!

Essa MP é injusta, sequer dá ao homem o direito de lutar pelo que também lhe é direito! É arbitrária! Inexiste qualquer juízo de mérito!

Já foi o tempo em que a mulher era uma mera criatura dependente e subjugada às vontades e à renda do marido!

Querem tirar o atraso? Ou vingar as ancestrais? Poupem-me!

Lutem e ganhem o respeito merecido! (e isso vale para todas as ditas “minorias”!)

 

 

Odeio ar condicionado

De boa, queria que o cara que inventou o ar condicionado fosse para a p^%$ que p*!@!!!