Saudade

Saudade daqueles tempos!

Hoje pela manhã, veio-me à memória o carro virando à direita, subindo a rua íngrime. A casa da minha avó como sempre foi, nada mudava, meu avô apoiado no portão, esperando a gente chegar!

A macarronada e a salada de legumes que minha avó fazia!

Meu avô vivo, minha avó sã!

Nem tudo na vida muda para melhor! Tenho saudade desse pedacinho precioso da minha vida! Agora, não há mais volta…

Há quase um ano meu avô tornou-se anjo!

Minha avó foi devastada pelo Alzheimer!

O tempo não volta, as condições não voltam! Resta-nos apenas o amor e as lembranças!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s