Chuva de Granizo

As pesadas nuvens correram em meu encalço, salvei-me em tempo recorde! Fiquei abrigada a observar os trovões e pingos grossos rastejarem por sobre os prédios de Curitiba!

Olha! Oh Deus, será granito que cai do céu? Ufa, não! É granizo!

Oh, mas não é bom! As janelas vibram e gritam conforme as pedras de gelo golpeiam sua superfície! Oh Deus! O caos, o fim do mundo? Não, nada mais do que chuva de granizo! Que barulheira, que ribombar agudo!

As pessoas sumiram das ruas, uma hora se passou e tudo ainda e escuridão! Ouço aqui e acolá as pedrinhas salpicarem os vidros! Ao longe está o clangor dos trovões!

Que horror! A noite em pleno dia! As torres dos prédios são tão frias entre as nuvens, os carros tão mortos (não ouço nenhum passar!).

Eis aí uma tremenda chuva de granizo nesta Curitiba que, hoje, nasceu ensolarada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s