Carlitos

Sempre me encantei com aquela figura em branco e preto, com seu chapéu coco e bigode em forma de brocha, girando sua bengala de bambu e trajando paletó apertado e sapatos grandes demais. Ali estava um dos mais conhecidos personagens do cinema, Carlitos, como o conhecemos, “O Vagabundo”, como o chamou seu criador: Charles Chaplin!

Por esses dias, adquiri Chaplin, filme de 1992, estrelado por Robert Downey Jr. no papel principal. Logo após assisti-lo, tocada pela história do homem por trás de Carlitos, lancei-me a uma pesquisa sobre ele.

Quem conhece apenas o “Vagabundo” poderia imaginar os tantos dilemas e problemas que vivia aquele que lhe emprestava o corpo e a imaginação? Apenas aqueles que suspeitarem que ele satirizava nas telas as infelicidades que o afligiam!

Charles Chaplin foi um gênio, um gênio humano, claro! Com tal, com seus defeitos, por vezes inaceitáveis. Alguém que usava de sua arte e de seu trabalho como uma droga para fugir da realidade, a meu ver! Indiscutivelmente, um gênio e, como gênio, com todos os exagerados problemas de um gênio! Tal qual Mozart (Um filme que recomendo, Amadeus! A fascinante história de outro gênio, um louco!)!

Aqui fica uma recomendação desta que vos fala. Chaplin é um ótimo filme, com uma bela história! Curto demais para tratar da vida de Charles Chaplin, mas suficientemente bom para fazer-nos rir, chorar e admirar ainda mais o homem e sua criação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s