Guardians, o livro

Nobres leitores, venho trazer-lhe algo mais interessante do que meus textos enfadonhos.Alguns meses atrás, em 2009, falei-lhes sobre um interessante trabalho desenvolvido por duas jovens que deram nascimento ao fic-drama “Guardians”, cujo nome atribuí ao post.

Esse fic-drama cresceu! Era antes um pequeno casulo centrado no trabalho com blogs, seja para divulgar o trabalho escrito, seja para trazer-nos sua versão em audio-drama. Entretanto, o casulo foi aberto e dele irromperam as páginas de “Guardians”, que agora pode ser folheado por nós.

Em 07 de novembro de 2010, Luciane Rangel (autora) e Ana Cláudia Coelho (ilustradora) estiveram no evento Vila Anime RJ, em que foi lançado o primeiro volume de “Guardians”.

Particularmente, não gosto de resumos de livros, são pequenos e enxutos demais para fazer jus à genial obra sobre a qual tratam. Afinal, se não fossem resumos seriam livros e não um pequeno texto a figurar na capa dos livros. Com “Guardians” não é diferente, a grandiosidade de sua história transcende em muito o pequeno resumo que transcrevo para vocês:

“Anne Soares tem 22 anos, é órfã de mãe e vive em uma mansão no Brasil, esquecida pelo pai empresário. Sua vida, aparentemente confortável, muda quando é atacada durante uma festa por um estranho ser. Sua surpresa é ainda maior quando dois jovens desconhecidos aparecem para salvá-la e falam da existência de outra dimensão: o mundo youkai, onde vivem demônios, invejando e cobiçando o mundo dos humanos.

Antes que pudesse avaliar o assunto, a jovem é convencida a partir para o Japão, como a Guardiã do signo de Câncer, na missão de evitar a abertura total da fenda dimensional que permite a passagem dos youkais para o seu mundo. Embora nem mesmo Anne acredite ter tal poder, ela é ansiosamente aguardada por uma francesa, Sofie Gautier, antiga Guardiã de Áries incumbida de reunir esta nova geração de guerreiros.

Lá, a moça se depara com uma realidade muito além da que conhecia: treinamentos difíceis, massacres na cidade e o temor por Kuro, um monstruoso rei que planeja tomar o mundo humano.

Seria Anne realmente a Guardiã esperada por todos para compor a equipe? E se fosse, conseguiria aprender em meses tudo aquilo que os outros aprenderam durante toda a vida?”

Em conversa com Luciane, pedi-lhe que me contasse sobre o sentimento de vitória e realização pessoal em ver ‘a menina de seus olhos’ como uma bonita brochura em suas mãos, um sonho realizado.

“Acho que, para todo escritor, não há nada mais gratificante do que ver sua obra transformada em livro. É a materialização do seu trabalho. Como um filho, que se leva meses (no caso de um livro, por vezes anos) gerando. Ele já existe, você sabe que está bem ali… Mas nada nesse mundo se compara à emoção deste nascimento.

E quando se pensa que o trabalho de gerar já foi árduo o bastante, vem outra parte bem difícil: a criação. Começa-se o trabalho de divulgação, para garantir o futuro daquele “bebê”.

Não sei se meu “filho” terá um futuro promissor, se será lido por muitas ou poucas pessoas, mas nada, nadinha nesse mundo substitui a alegria de cada elogio, de cada comentário positivo recebido. Afinal, que mãe não se enche de orgulho ao dizer: “Esse é o meu filho!”?
Bem… Esse é o meu livro! =)” (Luciane Rangel)

Uma curiosidade, no mínimo interessante, do livro é o seu prefácio, escrito por Petit Ange, que comenta que, em um primeiro momento, não tivera o menor interesse pela história narrada no blog (http://www.fic-guardians.blogspot.com/), o qual visitara por um comentário de amigo. Algum tempo depois ela ouviu outra pessoa animada comentar sobre a história de Luciane e ela se dispôs a lê-la, apaixonando-se pela obra.

“(…) a Lucy faz isso parecer tudo o que você sempre quis, com aquela habilidade única dela em criar uma narração que mistura a comédia e o drama, a humanidade e as suas piores e melhores qualidades, e uma coletânea de personagens absolutamente adoráveis e identificáveis. Há até mesmo aquela pitada de sobrenatural, de fantasia, algo que apenas enriquece ainda mais uma obra que já é épica por si só. (…)” (Petit Ange)

Quem quiser saber mais sobre “Guardians”, bem como adquiri-lo, basta acessar: Guardians, Volume I

Lucy e Ana, parabéns!


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s