Atrás do prédio em que eu moro, há uma grande área de vegetação, quase que uma floresta, ao menos na minha opinião… Lá vivem tantos animais quanto possamos imaginar, animais que nunca pensei ver tão próximos de uma cidade e livres… Por um infelicidade, às vezes eles adentram uma parte da cidade, saindo da selva natural para a selva de pedras.

Ontem, eu estava voltando da faculdade e vi, na esquina frontal ao prédio em que moro, dois ouriços, a mãe e o filhote, mas essas criaturazinhas tão lindas estavam mortas… Desconfio que estivessem andando sobre a fiação e, por alguma razão desconhecida, caíram.

Durante todo o dia os corpos dos dois ouriços ficaram ali, abandonados, ignorados… A todo momento eu esticava o pescoço pela janela, para saber se ainda estavam lá e estavam.

Fiquei tristonha em ver aquelas criaturinhas tão lindas e fascinantes jazendo sem vida… Às vezes, ficava olhando-as, fixamente, na esperança de que ambos erguessem-se a corressem para a mata, felizes e cheias de vida, como se nada tivesse acontecido… Mas quem sou eu para dar vida a quem não a tem mais!? Me senti tão impotente…

Hoje de manhã, eu passei pelo lugar em que no dia anterior estavam os dois ouriços… Apenas o filhote estava lá, achei estranho… Então, andei alguns metros e me deparei com o corpo da mãe, um pouco de sangue ao lado… Algum ser-humano imprestável havia brincado de chutar ouriço e fê-lo até tirar-lhe sangue… Provavelmente parou porque sujaria os sapatos…

Fiquei revoltada… Como pode haver pessoas tão cruéis e sem respeito (e são a maioria) caminhando sobre essa terra abençoada?! Não respeitar e não amar sequer o pobre bichinho que teve a infelicidade de morrer ali… penso o que mais uma pessoa, ou melhor, um monstro desses é capaz de fazer…

Quando cheguei à faculdade, uma amiga que mora próxima a mim contou-me que a guarda-verde já havia retirado os animais dali… Preferia que tivessem feito isso antes, ao menos não teria acontecido aquele desrespeito ao pequenino ouriço…

Fico feliz que agora, ambos (mãe e filhote) estão em um lugar em que ninguém lhes fará mal e seus corpos já não serão alvo de vândalos e pessoas sem um pingo de amor pela natureza e seus filhos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s